Cinco destinos de outono

Se gosta de noites frescas, bebidas quentes e tons de outono, temos cinco destinos de encantar para visitar nesta estação do ano.

 

 

 

Boston

 

Capital do estado norte-americano do Massachussets, dizer que Boston se orgulha das suas cores de outono é subestimar a paixão que a mudança de cor das folhas desperta nos habitantes do estado. Viagens para apreciar o manto laranja-avermelhado das árvores atraem milhares de visitantes anualmente. Mas não precisa de ir mais longe: esta cidade com bairros que parecem curiosamente europeus tem locais maravilhosos para observar a paisagem nesta altura do ano. Um que não pode mesmo perder é o Boston Common, simplesmente o parque público mais antigo dos E.U.A., parte do “Emerald Necklace”, colar esmeralda que une vários espaços verdes da cidade, e o início do Freedom Trail, um percurso pedonal de quatro quilómetros que passa por 16 locais de relevância histórica. Faça compras no Faneuil Hall Marketplace, três edifícios do século XIX renovados e que contam qualquer coisa como 112 lojas e 13 restaurantes. Veja os Red Sox jogar em Fenway Park, a regata no rio Charles ou inúmeras outras atividades que a cidade organiza nos meses de outono. Não é por nada que até Boston utiliza a expressão “Fallidays” – os dias festivos desta estação que, por ali, se vive intensamente.

 

Piemonte

 

Já há alguns anos que o nome da região italiana do Piemonte é sussurrado como o último segredo daquele país tão conhecido e visitado. E não são apenas as suas belas vilas e aldeias medievais, a magnífica paisagem alpina que a rodeia e as estâncias de esqui que atraem turistas. São também (e para alguns, principalmente) as vinhas das regiões de Asti e Alba, as variedades de vinho Barolo, Barbaresco e Moscato, e particularmente a trufa branca da região, que tem a reputação de poder levar qualquer prato simples aos píncaros da sofisticação. A Feira da Trufa Branca de Alba, com grande reputação internacional, tem lugar em outubro e novembro. Ou seja, além de poder desfrutar da extraordinária paisagem de outono nesta época, ainda pode provar o melhor que se produz na gastronomia local. E para quem prefere doces nada como conhecer mais um famoso produto da região: a avelã, que, conjuntamente com açúcar e chocolate, produz muitas e saborosas sobremesas. Para conhecer o Piemonte, o melhor mesmo é optar por alugar um carro e descobrir cada povoação ao seu ritmo. Não deixe de visitar o Lago Maggiore e as suas ilhas: em Isola Bella tem o Palácio Borromeu e em Isola Madre um encantador jardim inglês. Se entretanto ficar com saudades do ritmo citadino só tem de rumar a Turim, onde encontra tudo o que de melhor uma cidade italiana tem para oferecer.

 

Douro

 

Uma paisagem que é Património da Humanidade mesmo à porta de casa e cujo outono é tão ameno que mais parece o final de verão de outros países europeus? Apresentamos o Vale do Douro, um local apontado pelos peritos em viagens como um dos mais belos a visitar nos meses de setembro a novembro. Cruzeiros no rio Douro, a linha ferroviária do Tua, visitas a vinhas e provas gastronómicas, todos conhecemos o que esta região tem para oferecer, mas aproveitamos esta oportunidade? Inicie o seu roteiro na cidade do Porto e termine com uma visita ao Parque arqueológico do Vale do Côa, passeie pelo centro histórico de Lamego ou Torre de Moncorvo e acima de tudo descanse a vista nesta paisagem. A região vitícola do Douro é a mais antiga zona demarcada do mundo, estabelecida em 1756, e podemos afirmar que não perdeu nenhum do seu encanto nos séculos que passaram entretanto. Pelo contrário, a região ficou cada vez mais acolhedora para os visitantes, com infraestruturas hoteleiras e de turismo rural preparadas para propor uma vasta gama de atividades aos seus hóspedes, das tradicionais provas de vinho a passeios a cavalo por trilhos rurais, e uma variedade crescente de restaurantes que em Vila Real ou em Régua, mas também em povoações mais pequenas, dá a provar o melhor da gastronomia local.

 

Lake District

 

Com defensores da sua beleza tão ilustres quanto o poeta William Wordsworth ou a artista Beatrix Potter, ninguém põe em questão o pedigree da região inglesa do Lake District, imortalizada em incontáveis poemas e aguarelas. Este é um destino de outono indicado aos mais intrépidos: aqui é a natureza quem manda e não há que ter receio de aguaceiros nem brisas mais frescas. Os passeios pelos trilhos de montanha são mesmo a principal atração nesta região que, contando com as montanhas mais altas de Inglaterra e 16 lagos de água cristalina, oferece panoramas inesquecíveis a quem aprecie a natureza no seu estado mais intocado. A muralha romana de Adriano é um impressionante marco histórico que não deve perder. E, claro, amantes de golfe e pesca têm também muito que aproveitar nesta zona. Muito embora a gastronomia tradicional britânica não seja das mais reconhecidas internacionalmente, o Lake District está na crista de uma onda de mudança, com vários restaurantes com estrela Michelin a aparecer na região, além dos muito conceituados produtos locais que pode encontrar nos Farmer’s Markets. Quanto aos mais pequenos, paragem obrigatória no “World of Beatrix Potter” onde podem passar tempo de qualidade com o coelho Pedro e a pata Jemima. Não se esqueça do impermeável e das botas de caminhada.

 

Budapeste

 

Não só a capital húngara é linda com as suas roupagens de outono, como esta é também uma excelente altura para a conhecer evitando as multidões do verão. A ilha Margarida (Margitsziget), onde no século XIII o rei Béla enclausurou a filha num convento para cumprir uma promessa, e onde se podem ainda ver as ruínas dessa construção, é um dos locais mais bonitos para passear e apreciar os tons de outono na cidade. Outro é o parque Városliget, onde pode visitar o Vajdahunyad, réplica de um castelo da Transilvânia. Se for mais próximo do início do inverno não deixe de patinar (ou pelo menos ver quem o faz) no ringue de Mujégpálya. Se ameaçar chover, refugie-se nos mais de 100 museus e galerias da cidade. Com vários festivais dedicados a iguarias locais, como o Festival Pálinka e Salsicha (o primeiro é uma bebida alcoólica produzida a partir de fruta) ou o do Vinho e Queijo, também não vão faltar razões para provar os sabores típicos do país. Tudo com muita paprika.

Comentários “Cinco destinos de outono”