Natal na Finlândia

É a morada oficial do Pai Natal e, por isso, que destino mais perfeito para passar a época festiva? Neve, renas e trenós completam o cenário idílico. Venha conhecer as tradições deste país bem fresco onde o Natal é levado muito a sério!

 

 

 

 

 

 

 

 

Joulupukki. É assim o nome finlandês do Pai Natal. Mas muito antes de ter assumido as faces rechonchudas e rosadas, a risada fácil e o afeto por todas as crianças, esta figura do folclore nacional tinha uma forma de estar mais…vivaça, digamos. Mais próximo da figura mítica dos países alemães, o Krampus, Joulupukki (que significa “bode velho”) pregava partidas e exigia presentes, mas não os oferecia. Graças a uma “make-over” que o associou às características mais beneméritas de São Nicolau, o santo grego, o amante de partidas transformou-se no bondoso senhor de barbas brancas. Nos anos oitenta, a localidade finlandesa de Rovaniemi, declarou-se a anfitriã do Pai Natal e a partir daí a fama espalhou-se pelos quatro cantos do mundo.

 

 

 

 

Na Finlândia, um país notoriamente laico, o Natal é uma ocasião celebrada a rigor. A família é o centro de todas as actividades. Os dias 24, 25 e 26 são todos feriados e em especial na véspera de Natal, que é o dia de festividades mais importante, muitas lojas e transportes deixam de funcionar muito cedo durante a tarde. Quando dia 24 é transmitido pela rádio e televisão o anúncio do início do Natal da Paz – na época medieval, os países nórdicos declaravam um armistício nos vinte dias a seguir do Natal, tradição que apenas a Finlândia manteve até aos nossos dias –, a partir da cidade de Turku, o país entra em modo natalício.

 

 

 

 

Se tiver a boa sorte de ser convidado para fazer parte dos convivas de um Natal finlandês, vai testemunhar em primeira mão quão importante é a data. Muitas famílias começam por uma sauna comunal antes do jantar (embora outros prefiram fazê-la depois).Provavelmente ser-lhe-á oferecido um copo de glögi (vinho aquecido com açúcar e especiarias) acompanhado de passas e amêndoas, enquanto os anfitriões põem os últimos retoques na ceia natalícia. O “lipeäkala” é o prato mais típico, mas também um gosto adquirido: trata-se de peixe branco preparado com soda cáustica e que por isso fica com uma textura gelatinosa. Normalmente é acompanhado de puré de ervilhas e batata cozida. Outro prato típico deste dia é o pernil no forno acompanhado de vegetais locais e puré de batata. Também o salmão fumado (“gravlax”) faz muitas vezes parte da ementa e até mesmo o peru já tem fãs. Para sobremesa é essencial o pudim de arroz (com uma base semelhante ao arroz-doce) que incluiu compota de ameixa (e uma ameixa escondida que é o equivalente do nosso brinde do bolo-rei). Depois do jantar é habitual a família fazer uma caminhada até ao cemitério local onde as campas são enfeitadas com pequenas lanternas criando uma visão encantadora. De volta a casa, há normalmente um membro da família que se mascara de Pai Natal e vem visitar os mais pequenos com prendas.

 

O dia de Natal, propriamente dito é normalmente passado em actividades familiares ao ar livre tais como esqui, patinagem no gelo, ou passeios em trenó puxados por cavalos (uma actividade muito popular entre os visitantes).

 

Em Rovaniemi, no Círculo Polar Ártico, o Natal é época alta e a aldeia do Pai Natal continua a receber pequenos e grandes durante estes dias (o horário é apenas reduzido no dia 24). Aqui pode visitar a Escola dos Duendes, A Padaria da Senhora Gengibre, o Escritório e a Oficina do Pai Natal, o Posto de Correio dos Duendes ou a Galeria de Gelo. Os mais pequenos passarão aqui momentos inesquecíveis com o senhor dos brinquedos e as suas renas e os mais velhos não deixarão de ficar fascinados por esta paisagem tão singular. Hyvää Joulua!

Comentários “Natal na Finlândia”