Dez Curiosidades sobre a Cidade do Cabo

É uma cidade jovem, de céu azul e temperatura amena. E ainda que o Oceano Atlântico exiba aqui o pior da sua personalidade, a verdade é que a Cidade do Cabo é uma simpática metrópole que se quer, cada vez mais, comparar às principais capitais modernas. Venha saber mais sobre ela!

 

 

 

 

1 – Montanha de Mesa

Qualquer enumeração das maravilhas da Cidade do Cabo tem de começar obrigatoriamente por esta imponente montanha que domina os céus da cidade (Table Top, em inglês). Um planalto de três quilómetros de comprimento, a Montanha de Mesa faz parte da iconografia da capital sul-africana. Pode fotografá-la no passeio ribeirinho, o Victoria and Alfred Waterfront, mas impõe-se mesmo uma visita ao seu topo. Vá no funicular ou, se for adepto de aventuras mais radicais, suba-a pelos seus exigentes trilhos e desça-a em rapel! Aqui pode, também, começar a ver a extraordinária diversidade botânica do país e conhecer, por exemplo, o simpático Damão-do-Cabo, um animal pouco maior que um coelho que geneticamente é o parente mais próximo do elefante!

 

 

 

 

 

2 – Robben Island

Parte incontornável da cultura da África do Sul é a sua traumatizante história de segregação racial. O apartheid foi oficialmente abolido em 1990 e o país luta ainda hoje para cicatrizar as feridas desse regime, farto em descriminação e violência. A ilha de Robben serviu de prisão durante mais de 400 anos, mas ficará para a posteridade como o local onde o Prémio Nobel da Paz Nelson Mandela foi enclausurado durante 18 anos. Desde 1999 que o local foi considerado Património da Humanidade. Para saber mais sobre o assunto, outro local de passagem obrigatória é o District 6 Museum.

 

 

 

 

 

3 – Long Street

 

É uma rua de comércio muito agitada ao longo o dia e com não menos movimento pela noite fora. Encontra aqui tudo o que está a dar que falar na Cidade do Cabo, sejam as mais recentes marcas de design de interiores ou de moda mas também as bebidas mais badaladas, como o mojito de ovo de avestruz. As marcas sul-africanas ganham cada vez mais notoriedade internacional e Long Street é o local certo para saber o que os habitantes locais estão a usar, comer e beber.

 

 

 

 

 

 

4 – Praia Boulders

 

Talvez a visão mais exótica da Cidade do Cabo seja esta praia de areia branca habitada por uma colónia de pinguins-africanos que aqui se estabeleceram em 1982! Porque a enseada é protegida, e a água um pouco mais quente (nesta zona, o mar é conhecido pela sua temperatura pouco agradável), as pequenas aves marinhas escolheram a praia como base. Aos visitantes, plataformas de madeira permitem o desfrute da exótica companhia sem causar danos à paisagem.

 

 

 

 

 

5 – Peixe e Marisco

Por falar em algo apreciado pelos pinguins, a Cidade do Cabo recebe algum do melhor peixe do mundo, em especial o atum. Não deixe de o provar um pouco por toda a parte, quer nos novos restaurantes de fusão, quer nos tradicionais japoneses. Quando pedir gambas, peça sempre ao piripiri – faz toda a diferença!

 

 

 

 

6- Gansbaii

Fica a duas horas da Cidade do Cabo mas é uma visita que vale a pena. Gansbaii é simplesmente a capital dos tubarões brancos. Pode observar-lhes a impressionante silhueta confortavelmente sentado nos montes em redor da baía, mas a experiência que o vai deixar sem palavras é a de poder mergulhar com estes impressionantes animais (protegido por uma jaula, claro). Atraídos pela colónia de focas local, os tubarões congregam nestas águas, por vezes muito próximo da praia!

 

 

 

 

 

7 – Chá

Como antigo domínio do Império Britânico, a África do Sul absorveu algumas tradições: e, ainda hoje, dizem os sul-africanos que tomar chá no Mount Nelson Hotel, também conhecido como o Palácio cor-de-rosa, é uma experiência a não perder. Se a fama é merecida, ou não, ficará ao critério de cada um, mas diz-se que este um dos melhores chás das cinco do mundo!

 

 

 

 

8 – Rooibos, melkert, braai e bobotie

A gastronomia sul-africana é uma deliciosa mistura das culturas de todos os povos que aqui se estabeleceram: os nativos Xhosa, os europeus, os indianos e os malaios. Rooibos é a infusão que já conquistou o mundo, feita a partir de uma planta indígena; melkert, um pastel muito semelhante ao pastel de nata, que é igualmente servido polvilhado por canela; braai, os deliciosos churrascos onde não podem faltar as boerewors (salsichas) e bobotie, uma espécie de empadão com caril. Mas fica ainda a faltar o famoso caril do Cabo, o prato vegetariano Chakalaka. Se não tiver problemas de colesterol, faça como os locais e peça uma Gatsby: uma enorme sanduíche recheada com carne, queijo e batata frita!

 

 

 

 

9 – Jardim Botânico de Kirstenboch

Foi o primeiro jardim a ser considerado Património da Humanidade e no ano passado foi eleito o Jardim Internacional do Ano. Mas, mais do que os galardões, é a estonteante variedade botânica que põe Kirstenboch no mapa: 22 mil espécies indígenas! E o seu passeio suspenso entre as copas das árvores é uma construção arquitetónica que mereceu já muitos elogios pela forma como se integra organicamente na paisagem sem desviar atenções das espécies vegetais.

 

10 – Vinhas

O vinho da África do Sul está, cada vez mais, a ganhar fama internacional. E, apenas a uma hora de distância da Cidade do Cabo (hora essa que é em si mesma uma bela viagem), pode visitar várias vinícolas da região e desfrutar de inúmeras provas de vinho. Imagine o sul de França mas num cenário mais exótico e ainda assim estará longe de ter uma ideia do encanto desta região única.

Comentários “Dez Curiosidades sobre a Cidade do Cabo”